Voltar

Blog

Estudos

Links

Contato

Fale conosco

O Evangelho do Reino

Objetivo: O objetivo deste estudo é mostrar o verdadeiro significado da parábola do trigo e do joio, comparando versículo a versículo, para que o entendimento real do contexto não seja comprometido. A parábola do trigo e do joio é profunda, objetiva, mas não é tão simples de se entender. Ela revela o passado, o presente e o futuro do Reino de Deus e, ainda que resumidamente, conta uma boa parte da história da humanidade. Entendê-la não é para todos, mas aqueles que buscarem com sinceridade, dando lugar ao Espírito Santo, certamente entenderão. (Mt 13. 11-15).

 

Introdução: Se o joio será colhido do Reino, como disse o Salvador, (Mt 13.41), logo, o reino de Cristo é o próprio mundo, pois é no mundo que está o joio. O teor das palavras "e eles colherão de Seu reino", indica que o mundo (reino) era um lugar perfeito quando foi feito pelo Criador. Mas foi logo contaminado quando o Diabo lançou o joio no meio do trigo, portanto, convém que o mesmo seja removido para que o mundo volte a ser um reino de paz e prosperidade, como foi criado para ser.

 

Apesar das tentativas de Satanás em corromper a obra de Deus, Yahweh Deus nunca permitiu que a boa semente, que Ele mesmo semeou em Seu Reino, fosse sufocada a ponto de se acabar. Deus sempre manteve seu povo, ou seja, alguém conhecedor da Sua vontade desde o princípio da criação e por todos os tempos. Jesus disse que o Pai de família semeou a boa semente em Seu campo. "[...] O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo" (Mateus 13.24).

 

Neste texto o Filho de Deus assemelha o Reino dos Céus com a obra da Criação aqui na Terra. Isto é, o campo onde o Pai de família semeou a boa semente é a Terra. "O campo é o mundo"; disse Ele, vs 36, mas vindo um inimigo semeou também o joio no meio do trigo enquanto os homens dormiam. (Mateus 13.25). Isto aconteceu no Jardim do Éden, com o primeiro casal humano, Adão e Eva. O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, era dotado de raciocínio lógico e profunda capacidade para escolher entre o bem e o mal, no entanto, enquanto dormiam os homens, disse Jesus, veio o inimigo e semeou o joio no meio do trigo. (Mateus 13.25).

 

O pecado do primeiro casal na Terra trouxe sérias consequencias para toda a raça humana, inclusive a morte que,  por causa daquela desobediencia, foi também senteciada a todos os humanos. Esta foi a principal cosequencia daquela transgressão. (Romanos 5.12). A proliferação da iniquidade foi a segunda consequencia. "E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio" Prossegue Jesus em Sua parábola. (Mateus 13.26). Os servos do Pai de família propuseram arrancar o joio do meio do trigo, porém, o Dono da lavoura não lhos permitiu, para evitar que, ao colher o joio, não arrancasem também o trigo com ele" (vs 29).

 

Até aqui, nada de novo nesta parábola em relação ao pensamento comum. Porém, a partir deste momento, Jesus da uma informação importantíssima sobre a permanência da humanidade na Terra. É, portanto, muito importante que o leitor atente para um detalhe na fala de Jesus, a partir do versículo 30, note que o pai de família diz: "Deixai crescer ambos juntos até à ceifa" (Mateus 13.30). Lembramos que os servos queriam remover apenas o joio do meio do trigo. Entende-se, aqui, que a remoção da boa semente nunca esteve nos planos do pai de família. Em se tratando de uma parábola, temos de considerar o que estava na mente de quem a pronunciava, neste caso, o Filho de Deus. Jesus sabia que a remoção do trigo da superfície terrena nunca esteve nos planos de Deus. Ele sabia que o Pai não semeou a boa semente no campo para depois arrancá-la; e continua: "e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar[...] (vs 30)

 

A crença predominante é que o filho de Deus vem e leva os salvos para o Céu, e deixa a Terra à mercê de Satanás. Mas não é isso que Jesus está falando nesta parábola. O versículo acima é muito claro. Somente o joio será colhido por ocasião da ceifa. É neste ponto que o assunto volta ao inicio da criação do mundo. Deus criou um reino perfeito, mas um inimigo o contaminou com a semente do mal. Pela lógica, quem está no lugar errado, o trigo ou o joio? Quem deve ser removido e quem deve permanecer na Terra? Melhor, quem deve permancer e quem deve ser arrancado do reino de Jesus? O filho de Deus mandará os Seus anjos, e eles colherão a má semente da Terra, ou seja, do Seu reino, e tudo o que causa escândalo será arrancado, inclusive os que cometem iniquidade" (Mateus 13.41).

 

Quando o joio será removido da Terra? Jesus afirma que isto acontecerá no fim do mundo, ou seja, (por ocasião da ceifa) o joio será colhido e lançado para queimar. "Assim será na consumação dos séculos: virão os anjos, e separarão os maus de entre os justos, E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes" (Mateus 13.49,50).

 

Quanto ao trigo, nunca será removido da Terra, nem para o Céu, nem para qualquer outro lugar, mas será apenas ajuntado no celeiro, ou seja, a Terra voltará ao seu primeiro estado, transformar-se-á novamente num paraíso (celeiro), e se tornará a eterna morada dos filhos de Deus. "Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça" (Mateus 13.43).

 

 

Informação Importante:

Prezado amigo visitante, se o assunto lhe interessa, entre em contato conosco e solicite o estudo completo. Enviaremos gratuitamente pelos Correios, portanto, é necessário informar um endereço postal com número da residência e cep: Informe também um email válido, e não esqueça de consultar sua caixa de E-mails e Spam regularmente.

 

Se preferir, você pode entrar em contato conosco diretamente pelo portal do site. É mais eficiente e fácil de controlar. Para isso clique aqui:  CONTATO ou pelo

Fale conosco Estamos à disposição para atender em tudo que estiver ao nosso alcance.