A morte de Cristo

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16 

INTRODUÇÃO

O sacrifício de Cristo é o ensino central do Novo Testamento. Os quatro Evangelhos apresentam detalhes históricos da morte de Cristo. Os Atos dos Apóstolos relata a história da aplicação dos benefícios de seu sacrifício. As epístolas explicam o significado doutrinário de sua morte, elas dizem por que Jesus morreu. O Apocalipse descreve a consumação da salvação tendo como base a morte do Cordeiro de Deus.

QUESTIONÁRIO

1. No Antigo Testamento, onde se encontram escritas duas importantes profecias sobre a morte de Cristo?

Existem duas importantes profecias sobre a morte de Cristo no Antigo Testamento: Salmos 22 e Isaías 53. Esses dois capítulos são complementares; eles formam um conjunto. São duas metades de uma imagem completa. O estudo detalhado desses dois capítulos é imensamente recompensador.

2. O que prediz o Salmos 22?

Salmos 22 prediz os detalhes históricos da morte de Cristo. Narra sua trágica crucificação e diz como Jesus morreu. Observe especialmente nos versos 1, 6-8,14-18, 22 e 25-31 a maravilhosa previsão sobre as palavras de Cristo na cruz (verso 1), o fato de que Ele foi desprezado (verso 6), o escárnio do povo (versos 7 e 8), os resultados físicos da crucificação (verso 14), o fato de que Ele sentiu sede (verso 15), o fato de que suas mãos e pés foram furados e que ele foi cercado por malfeitores (verso 16), sua nudez parcial (verso 17), lançaram sorte pelas suas vestes (verso 18). O restante desse capítulo está relacionado aos resultados espirituais de Seu sacrifício.

3. O que está profetizado em Isaías 53?

Apresenta uma explanação e descrição gráfica do sacrifício de Cristo; explica o significado doutrinal de sua morte; revela seu amável sacrifício; explica porque Jesus morreu. Cristo é descrito como nosso substituto. Sua morte foi uma oferta pelo pecado. É o meio pelo qual os crentes são justificados e reconciliados com Deus. Profecias adicionais do Antigo Testamento sobre a morte de Cristo incluem: Gênesis 3:15; Daniel 9:26 e Zacarias 13:7.

4. Qual o principal tema do Novo Testamento?

 A morte de Cristo é mencionada mais de 175 vezes no Novo Testamento. Visto que o Novo Testamento contém 7.959 versículos, significa que, grosso modo, um verso a cada cinquenta refere-se à morte de Cristo. Mais de um quinto dos quatro evangelhos, que descrevem o ministério terreno de Cristo, é devotado à sua morte e ressurreição. São exemplos:

A Morte de Cristo nos Evangelhos: Nosso Senhor previu o fato de sua morte: Mateus 16:21; 17:22 e 23; 20:17-19; 26:12 e 31; João 2:19-21; 12:32 e 33. Jesus explicou o significado de sua morte nos seguintes versos: Mateus 26:28; Marcos 12:24; Lucas 22:20; João 12:24, 31 e 32; Lucas 24:46 e 47; Mateus 20:28; João 10:11,15 e 17; 15:13; 3:14-16; 6:51; 1:29.

A Morte de Cristo nos Escritos de Paulo: O sacrifício de Cristo ocupa o lugar mais importante na pregação e nos escritos de Paulo: Romanos 3:23-26; 4:25; 5:6-10; 6:3-6 e 10; 7:4-6; 8:3, 4, 32 e 34; 1 Coríntios 1:18, 22-24; 5:7; 8:11; 15:3; 2 Coríntios 5:14-21; 8:9; Gálatas 1:4; 2:20; 3:13; 4:4 e 5; 6:14; Efésios 1:7; 2:13; 5:1, 2, 25-27; Filipenses 2:8; 3:10; Colossenses 1:14, 20-23; 1 Tessalonicenses 1:10; 4:14; 5:9 e 10; 1 Timóteo 2:5 e 6; 2 Timóteo 1:10; 2:8; Tito 2:14; Hebreus 2:9-18; 5:7 e 8; 7:27; 9:12, 14, 15, 26 e 28;10:4, 10, 12 e 19; 12:2; 13:12.

A Morte de Cristo nos Sermões e Cartas de Pedro: Pedro enfatiza a morte de Cristo em seus sermões: Atos 2:23; 3:14 e 15; 10:39; e em suas epístolas: 1 Pedro 1:2,18 e 19; 2:21-24; 3;18; 4:1 e 13.

A Morte de Cristo nos Escritos de João: João, o apóstolo, revelou o Filho de Deus como o Cordeiro que morreu como sacrifício pelo pecador: João 1:29; 3:14-16; 6:51; 10:11; 11:49-52; 12:24, 32 e 33; 15:13; 1 João 1:7; 2:2; 3:16; 4:10; Apocalipse 1:5; 5:6 e 9; 7:14;13:8.

5. Quais benefícios a morte de Jesus concedeu à humanidade?

São sete benefícios principais que a morte de Cristo trouxe à humanidade:
 1) Perdão: O perdão dos pecados se torna possível através do sangue de Cristo: Mateus 26:28; Lucas 24:46 e 47; Efésios 1:7;1 João 1:7.

2) Justificação: Os crentes são justificados diante de Deus com base na morte de Cristo como seu substituto: Romanos 3:25; 4:25; 5:9.

3) Reconciliação: O sacrifício de Cristo possibilita a reconciliação dos pecadores com Deus. A sua morte removeu a inimizade entre o homem e Deus: Romanos 5:9-11; Efésios 2:16; Colossenses 1:20-23.

4) Redenção: O Redentor compra no mercado os escravos do pecado com o seu sangue. Voluntariamente entregou sua vida como preço do resgate pelos pecadores: 1 Pedro 1:18 e 19; Tito 2:14; Romanos 3:24 e 25; 1 Timóteo 2:6; Mateus 20:28; Marcos 10:45; Efésios 1:7; Colossenses 1:14.

5) Santificação: Os pecadores são separados do mundo, são colocados sobre solo sagrado e se tornam interiormente puros através do sacrifício de Cristo: Hebreus 10:10 e 14; 13:12; Efésios 5:25 e 26.

6) Novidade de Vida: Os crentes se tornam novas criaturas e recebem novidade de vida porque Jesus morreu por eles e ressuscitou dos mortos para a imortalidade: 2 Coríntios 5:14-17; Gálatas 2:20; Romanos 6:3 e 4.

7) Adoção: Com base no sacrifício de Cristo, Deus adota os crentes, os quais eram estranhos a Deus e miseráveis, e os coloca numa posição de filhos adultos com todos os privilégios de herdeiros: Gálatas 4:5 e 6.

Video Streaming Audio Streaming Download PDF

ULTIMOS POSTS

Onde Estamos

R. Frederico Fromhols, 61 - Atuba, Colombo - PR, 83408-390 Telefone:(41) 333 8890 Email:contato@idsd.com Web:www.idsd.com.br

Sobre a Igreja de Deus

A Igreja de Deus do Sétimo Dia prega o verdadeiro Evangelho do Reino de Deus. Tem a bíblia como única regra de fé e Jesus Cristo, filho de Deus, como nosso mediador.

Leave a Comment