A Fé

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem.” Hebreus 11:1

INTRODUÇÃO

A fé é o reconhecimento de realidades invisíveis. É a confiança no testemunho e fidelidade de alguém. A fé é a resposta do homem ao atributo divino da verdade, Alguém pode crer em Deus porque Ele é confiável; alguém pode ter fé porque Deus é fiel; alguém pode acreditar em Deus porque Ele é verdade.

QUESTIONÁRIO

1 – É necessário ver para crer?

A fé não é dependente da visão física. Ela reconhece a existência de realidades que não podem ser vistas. (2 Coríntios 5:7; 4:18; Hebreus 11:1; João 20:29;1Pedro 1:8).

2 – Ter fé é ver o invisível?

Embora a Bíblia coloque fé e vista em contraste, ela também usa a visão como uma ilustração de fé. Um sinônimo bíblico para crendo é olhando. Os homens dizem: “ver é crer”; e a Bíblia diz: “crer é ver”, Sobre Moisés está escrito: “Pela fé, deixou o Egito…, como vendo o invisível” (Hebreus 11:27). A serpente de metal no deserto (Números 21:5-9) é uma figura de Cristo na cruz, “E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado; para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:14,15). As serpentes representam pecado e morte. O poste tipifica a cruz. A serpente de metal figura Cristo que carregou nossos pecados. Olhar para a serpente de metal tipificava o pecador olhando em fé para o Cristo crucificado. Por isso o escritor de Hebreus desafia os crentes a olharem para Jesus. (Hebreus 12:2)

3 – Tem a fé relação com o intelecto, sensibilidade e vontade humana?

A fé está relacionada com as três funções da mente humana, que são o intelecto, a sensibilidade e a vontade. Intelecto é a habilidade do homem de pensar; sensibilidade é a habilidade de sentir; vontade é a habilidade de escolher. Em relação ao intelecto, a fé é crer. Em relação à sensibilidade, a fé é convicção. Em relação à vontade, a fé é a confiança.

4 – Como é crer pelo intelecto?

Para ter fé deve-se compreender aquilo em que acredita. A fé não é meramente olhar; ela é enxergar. O homem crê em Cristo somente depois que ele O conhece. Alguns homens fecham suas Bíblias e oram pedindo fé. Eles deveriam abrir suas Bíblias e permitir que Deus lhes dê a fé na medida em que meditam sobre Sua Palavra (Romanos 10:17). A fé intelectual, apenas, é incompleta, A crença deve produzir convicção, confiança e entrega. Se alguém tem uma grave enfermidade e crê que certo especialista pode curá-lo, ele estará exercendo a fé intelectual. No entanto, apenas a sua fé intelectual no especialista não curaria a sua enfermidade. Somente depois que o paciente vai ao especialista pessoalmente e se entrega em suas mãos é que pode ser curado. A fé apenas intelectual é morta. (Tiago 2:17-19)

5- Como é crer pelo sentimento?

A convicção é a fé quando relacionada ao sentimento ou sensibilidade do homem. A convicção reconhece as verdades e promessas do evangelho como sendo aplicáveis às necessidades imediatas de seu próprio coração. O crente não apenas acredita que Deus responde a oração, mas ele também tem a convicção em Deus de que Ele responderá a sua oração. O cristão não somente crê que as promessas da ressurreição para a imortalidade são verdadeiras como também tem a convicção que Cristo o ressuscitará dos mortos para a imortalidade quando Ele vier. (Romanos 10:9)

6 – Como é crer pela vontade?

A confiança é a fé quando relacionada à vontade do homem. Sem a confiança, a crença e a convicção não constituem uma fé que salva. A conversão incompleta resulta quando o homem tem conhecimento sobre Cristo e a Bíblia, mas não entrega sua vida a Cristo e não confia nele. Muitos convertidos se tornam “apóstatas” porque sua fé estava limitada ao intelecto e às emoções. (Mateus 13:20 e 21)

7- Como deve ser nossa confiança em Cristo?

A confiança inclui dois pensamentos primários: entrega e apropriação. Como entrega, a confiança é o doar-se a Cristo, o Senhor. Como apropriação, a confiança é o receber a Cristo, o sacrifício, em sua vida. Dessa forma, uma união vital é estabelecida entre o crente e Cristo. (João15:5)

8 – Como é confiar para entregar-se ao Senhor?

A entrega marca a abdicação do “eu”. Constitui uma declaração de dependência do Senhor; é um voto de fidelidade eterna a Ele. Nós não somos de nós mesmos, nós pertencemos a Ele. (1 Coríntios 6:20; 7:23)

9 – Como é confiar para apropriar-se?

Na conversão, o pecador reconhece a Jesus como seu sacrifício, substituto e salvador. Pela confiança em Cristo, o crente atinge e aceita as dádivas da salvação de Deus. Desse modo, ele reclama como seus todos os benefícios espirituais efetivados pelo sacrifício de Cristo (Romanos 8:17). O que Deus tem prometido, ele aceita como um fato. Ele reconhece que foi perdoado, justificado, reconciliado, redimido, santificado, adotado e recebedor da novidade de vida (vide lição “A Morte de Cristo”).

CONCLUSÃO

Nosso Senhor expressou dois pensamentos paralelos: “Mas a Deus tudo é possível” (Mateus 19:26) e “Tudo é possível ao que crê” (Marcos 9:23), Em certo sentido, a fé é a mão que move a mão de Deus. Tudo é Possível pela fé porque a fé torna possível a obra de Deus na vida do crente. A fé provê o canal pelo qual as bênçãos do evangelho podem fluir do coração de Deus para o coração dos pecadores.

EXERCÍCIO

Em Hebreus 11 encontramos alguns heróis da fé, encontre abaixo os seguintes nomes: Abel, Enoque, Noé, Abraão, Sara, Isaque, Jacó, José, Moisés, Raabe, Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Samuel e Davi.

Estudo em Vídeo Estudo em Áudio
Download PDF

ULTIMOS POSTS

Onde Estamos

R. Frederico Fromhols, 61 - Atuba, Colombo - PR, 83408-390 Telefone:(41) 333 8890 Email:contato@idsd.com Web:www.idsd.com.br

Sobre a Igreja de Deus

A Igreja de Deus do Sétimo Dia prega o verdadeiro Evangelho do Reino de Deus. Tem a bíblia como única regra de fé e Jesus Cristo, filho de Deus, como nosso mediador.

Leave a Comment